A+ A-

Fórum sobre gestão pública destaca importância da modernização e do controle externo

Realizado no auditório do Tribunal de Contas do Estado de Alagoas (TCE-AL), o Fórum Estadual Gestão Pública Moral, Legal e Empreendedora, organizado pelo Instituto Cidadão, em parceria com a Escola Pública de Contas do TCE, reuniu administradores e servidores – prefeitos, secretários, advogados, controladores, auditores e assessores – da gestão pública estadual e municipal, interessados em processos de modernização da Administração Pública.

De acordo com Pedro Oliveira, presidente do Instituto Cidadão, o evento teve como objetivo ampliar a discussão e difundir informações focadas num modelo administrativo moderno e empreendedor, pautado nos princípios éticos e constitucionais de moralidade, legalidade e transparência. O mesmo realizou a abertura do evento em conjunto com o diretor técnico da Escola de Contas Daniel Bernardes.

Entre os temas debatidos, os participantes tiveram a oportunidade de saber mais sobre o papel do Ministério Público de Contas no processo de moralização das administrações públicas; a importância e a eficácia do controle externo e o papel do Tribunal de Contas nesse contexto; e sobre o enfrentamento de dificuldades administrativas em tempos de crise.

Também tiveram oportunidade de conhecer experiências administrativas exitosas de três prefeituras alagoanas – Marechal Deodoro, com o prefeito Cláudio Filho; Palmeira dos Índios, com o prefeito Júlio Cezar; e Traipu, com o prefeito Eduardo Tavares.

Participam como palestrantes o promotor de Justiça Marcos Rômulo, representando o Ministério Público Estadual, o conselheiro Fernando Toledo, do Tribunal de Contas de Alagoas (em substituição ao diretor da Escola de Contas, conselheiro Otávio Lessa), e o procurador do MP de Contas, Ricardo Schneider.

Em entrevista à TV Cidadã, o presidente do Instituto Cidadão destacou o apoio do TCE, por meio da Escola de Contas e da presidente Rosa Albuquerque, para a realização do evento, proporcionando aos gestores públicos a oportunidade de crescer e aprimorar a administração pública ampliando conhecimento de princípios legais e de boas práticas.

Os trabalhos foram encerrados com as palavras de agradecimento aos palestrantes e ao público pelo administrador Orlando de Araújo Castro,  diretor técnico adjunto da Escola de Contas.

10/11/2017 ás 00:17:06

Visualizações: 463

Realizado no auditório do Tribunal de Contas do Estado de Alagoas (TCE-AL), o Fórum Estadual Gestão Pública Moral, Legal e Empreendedora, organizado pelo Instituto Cidadão, em parceria com a Escola Pública de Contas do TCE, reuniu administradores e servidores – prefeitos, secretários, advogados, controladores, auditores e assessores – da gestão pública estadual e municipal, interessados em processos de modernização da Administração Pública.

De acordo com Pedro Oliveira, presidente do Instituto Cidadão, o evento teve como objetivo ampliar a discussão e difundir informações focadas num modelo administrativo moderno e empreendedor, pautado nos princípios éticos e constitucionais de moralidade, legalidade e transparência. O mesmo realizou a abertura do evento em conjunto com o diretor técnico da Escola de Contas Daniel Bernardes.

Entre os temas debatidos, os participantes tiveram a oportunidade de saber mais sobre o papel do Ministério Público de Contas no processo de moralização das administrações públicas; a importância e a eficácia do controle externo e o papel do Tribunal de Contas nesse contexto; e sobre o enfrentamento de dificuldades administrativas em tempos de crise.

Também tiveram oportunidade de conhecer experiências administrativas exitosas de três prefeituras alagoanas – Marechal Deodoro, com o prefeito Cláudio Filho; Palmeira dos Índios, com o prefeito Júlio Cezar; e Traipu, com o prefeito Eduardo Tavares.

Participam como palestrantes o promotor de Justiça Marcos Rômulo, representando o Ministério Público Estadual, o conselheiro Fernando Toledo, do Tribunal de Contas de Alagoas (em substituição ao diretor da Escola de Contas, conselheiro Otávio Lessa), e o procurador do MP de Contas, Ricardo Schneider.

Em entrevista à TV Cidadã, o presidente do Instituto Cidadão destacou o apoio do TCE, por meio da Escola de Contas e da presidente Rosa Albuquerque, para a realização do evento, proporcionando aos gestores públicos a oportunidade de crescer e aprimorar a administração pública ampliando conhecimento de princípios legais e de boas práticas.

Os trabalhos foram encerrados com as palavras de agradecimento aos palestrantes e ao público pelo administrador Orlando de Araújo Castro,  diretor técnico adjunto da Escola de Contas.


Galeria