Em seus 70 anos, TCE homenageia servidores e outras personalidades

Data publicação: 01/12/2017 14:20:33

Visualizações: 345

A homenagem a 27 servidores, escolhidos pela dedicação e contribuição à história do Tribunal de Contas de Alagoas, foi um dos momentos mais emocionantes da solenidade comemorativa aos 70 anos da instituição, celebrada na noite desta quinta-feira (30), no Centro de Convenções de Maceió.

Igualmente emocionante foi a interpretação do Hino Nacional, pela cantora Irina Costa, a apresentação do Coral Contas & Cantos, do TCE, e a performance dos artistas alagoanos Paulo Poeta e Chico de Assis, que interpretaram o prefeito Graciliano Ramos - o mesmo que se tornou célebre como escritor – destacando a sua conduta inspiradora como gestor público. Numa época em que nem era obrigatória a elaboração de relatórios de contas e nem existia o TCE como órgão de fiscalização, Graciliano adotou medidas enérgicas de controle de contas e apresentou ao governador um minucioso relatório de gestão e aplicação de recursos públicos.

Conduzida pela presidente Rosa Albuquerque, com a presença de todos os demais conselheiros e membros do Ministério Público de Contas de Alagoas, a festa dos 70 anos do TCE foi prestigiada pelo governador Renan Filho, pelo prefeito Rui Palmeira, ministros do Tribunal de Contas da União e do Superior Tribunal de Justiça, presidentes e conselheiros de outros Tribunais de Contas do Brasil, membros da Justiça, do Ministério Público, deputados, senador, prefeitos e outras autoridades, além de diretores e servidores do TCE – todos especialmente convidados.

Durante a entrega das placas – que simbolizam a gratidão e o reconhecimento aos serviços prestados – a presidente Rosa Albuquerque destacou que os 27 servidores homenageados são apenas uma pequena parcela de todos os que, na sua avaliação, são merecedores da condecoração.

“Temos servidores competentes e muito dedicados que, com ética, têm tornado as ações do Tribunal de Contas cada vez mais positivas. E a todos os integrantes desse corpo homogêneo, meu especial agradecimento pela confiança e compreensão na atual gestão. E asseguro-lhes que o direito de todos e o de cada um sempre serão respeitados e preservados”, garantiu a presidente.

Os ex-conselheiros do TCE também foram homenageados com a apresentação de uma galeria virtual.

PERSONALIDADES

Outro ponto alto da solenidade foram as condecorações a personalidades alagoanas e nacionais. O ministro do Superior Tribunal de Justiça, Humberto Eustáquio Soares Martins; o ministro do Tribunal de Contas da União, João Augusto Ribeiro Nardes; o presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, desembargador Otávio Leão Praxedes; e o procurador do Ministério Público Estadual de Alagoas, Dilmar Lopes Camerino, receberam o colar de mérito Graciliano Ramos. Já a conselheira do Tribunal de Contas do Estado do Ceará, Soraya Tomaz Dias Victor; e o presidente do Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro, conselheiro Thiers Montebello, receberam o colar de mérito Ministro Guilherme Palmeira.

A presidente Rosa Albuquerque falou da superação das dificuldades do começo de sua gestão e de sua alegria em presidir a solenidade dos 70 anos da Corte de Contas.

“Com 11 meses à frente do Tribunal de Contas, hoje, posso dizer que me sinto feliz por conseguir superar uma grande dificuldade financeira e orçamentária que vivemos no começo da gestão. Como disse na minha posse, não assumi sozinha e como sempre, pautei minhas ações democraticamente com meus pares, e o Tribunal de Contas tem uma gestão austera dos gastos, com foco na capacitação dos servidores e investimento em tecnologia para o aprimoramento de sua atividade-fim”, ressaltou Rosa Albuquerque, que foi a primeira mulher a tomar posse como conselheira do Tribunal de Contas de Alagoas, sendo também a primeira a presidir o órgão.

Para o governador Renan, foi uma solenidade à altura da representatividade do TCE, cuja missão, destacou ele 'é trabalhar, cada vez, por mais transparência e boa aplicação dos recursos públicos e pelo controle das gestões públicas do nosso Estado'. Ele desejou à conselheira Rosa, muita sorte na condução do TCE, para que siga crescendo no cumprimento do seu papel social.